Eu não consigo falar de dinheiro com meus pais, prefiro sair da empresa!

Eu não consigo falar de dinheiro com meus pais, prefiro sair da empresa!

Por César Andrade

Falar sobre dinheiro é difícil, não é?

O problema é que não é difícil apenas para mim ou para você. Falar sobre dinheiro é difícil para todas as pessoas, inclusive para aquelas que fazem parte de uma família empresária.

Foto: Freepik

Vamos ver se entendemos um pouco dessa história começando pelo começo:

– Em que momento seu pai ou sua mãe convidou você, quando ainda era criança ou adolescente, para participar das decisões financeiras da família?

– O que você sentia quando sua família lhe informava que não poderia lhe dar este ou aquele brinquedo, ou aquela viagem da escola, ou a festa de aniversário dos seus sonhos?

– Você ouviu dos seus pais frases do tipo: “Dinheiro não nasce em árvore”, “dinheiro não traz felicidade”, “mais fácil um camelo passar em um buraco de agulha, do que um rico entrar no reino do céu.”?

Vou tentar adivinhar suas respostas. Para a primeira pergunta, não, você não foi consultado sobre as finanças de sua família. Na segunda pergunta vou apostar que você ficou bem chateado quando foi informado que não havia dinheiro suficiente para realizar seus sonhos pessoais. Em relação à terceira, tenho certeza de que ao longo da vida, ouviu sim algumas destas frases bem desalentadoras.

As questões que envolvem o tema dinheiro são bem difíceis de lidar porque não são apenas questões materiais, na realidade, são crenças e valores que carregamos e são passados de geração em geração. As crenças que temos, principalmente aquelas que estão alojadas em nosso inconsciente, guiam as nossas vidas e nem percebemos o quanto são poderosas e comandam nossas ações. E, acreditem, são elas que definem a forma como nos comportamos em relação ao dinheiro que temos, que não temos, ou mesmo o que desejamos ter. Além disso, a educação que recebemos não orienta como devemos lidar com o dinheiro nem financeiramente, nem emocionalmente.

O fato é que ter uma relação saudável e bem construída com o dinheiro favorece o sucesso financeiro das famílias. Neste contexto, os familiares são menos deslumbrados, conhecem sua realidade e não precisam ultrapassar os limites do bom senso.

 As famílias geralmente querem demonstrar que têm mais dinheiro do que realmente possuem. Isso impacta na riqueza familiar, pois para que isto aconteça, levam um estilo de vida mais elevado do que de fato podem dispor. Gastam dinheiro além da conta para mostrar aos outros o dinheiro que na realidade não têm. Falar sobre dinheiro envolve lidar com aspectos de vaidade, soberba, ganância, ou mesmo vergonha, em um endividamento, por exemplo.

Se um filho não consegue tocar no assunto com o próprio pai, nem que seja para chegar a um acordo sobre os seus ganhos, recomendo que busquem ajuda. Aliás, quanto mais compreensão e conhecimento menos tomamos decisões erradas e melhor sabemos administrar tanto as nossas finanças pessoais, quando a gestão financeira da organização.

César Andrade, Fundador e CEO do FBS-Família Bem-Sucedida, Conselheiro TrendsInnovation, Consultor Independent

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.