Business Intelligence x Big Data: entenda as diferenças

Business Intelligence x Big Data: entenda as diferenças

Por Juarez Araujo
Artigo publicado originalmente em dbacorp

A transformação digital nos apresentou uma série de tecnologias e conceitos inovadores. Nesse contexto, é natural se deparar com algumas dúvidas na hora de diferenciá-los e entender a aplicação de cada um. Afinal, você sabe exatamente quais as diferenças entre Business Intelligence x Big Data?

 

Por mais que ambos os conceitos estejam relacionados ao uso inteligente de dados, estamos falando de dois recursos distintos, cada um com seus objetivos e aplicações. Quer entender em detalhes as características dessas soluções e como elas podem ser aplicadas na sua empresa? Então, aproveite a leitura!

O que é Big Data?

O conceito de Big Data é referente à implementação de soluções tecnológicas para armazenar um volume gigantesco de dados. Sua principal característica é justamente disponibilizar esse material bruto para que a empresa o transforme em informações relevantes.

Na prática, é o começo para usar os dados de maneira estratégica no dia a dia das equipes. O ponto é que o processo de transformação de dados em informações é crucial para o sucesso desse planejamento.

Além de armazenar os dados, o Big Data deve ser organizado de maneira a otimizar os processos de mineração, preparação, filtragem e análise. A forma como isso será feito depende dos nossos objetivos específicos: de acordo com a finalidade, uma ferramenta específica poderá ser usada.

Precisamos dizer que o Big Data Analytics é uma solução independente, que executa esse tipo de análise no material armazenado no Big Data. Em geral, seu objetivo é fornecer insights para tomadas de decisão mais eficientes.

O que é Business Intelligence (BI)?

O conceito de BI tem relação direta com ações e decisões tomadas na rotina da empresa. Na prática, o BI é uma solução que cruza dados e identifica padrões, com o objetivo de gerar informações relevantes para o gestor.

Isso pode envolver, por exemplo, transformar dados brutos em relatórios comerciais que ajudem a empresa a direcionar suas ações de marketing e vendas. Na prática, o gestor pode tomar decisões baseadas em informações confiáveis.

Em tempos de transformação digital, não há mais espaço para uma gestão baseada em achismo ou apenas no feeling dos líderes. Por mais experientes e capacitados que nós possamos ser, é fundamental aumentar a previsibilidade sobre os resultados para que a chance de os alcançar seja maior.

Então, a solução de BI serve como uma ferramenta que transforma dados em respostas para perguntas que dificilmente podemos responder por conta própria. Afinal, o software é capaz de cruzar dados em um nível muito avançado, identificando padrões que raramente são vistos pelo olhar humano.

Para entender melhor como funciona o Business Intelligence, é interessante olhar mais de perto para as 5 etapas necessárias para a sua implementação. São elas:

  1. Mobilizar as equipes e implementar tecnologias;
  2. Elencar objetivos;
  3. Mapear fontes de dados;
  4. Definir a arquitetura da solução;
  5. Treinar usuários e disponibilizar o acesso.

Tenha em mente que uma solução de BI deve ser implementada levando em conta os objetivos específicos do negócio. Na prática, o software é poderoso e pode ser utilizado das mais variadas formas. O ponto é justamente alinhar o uso àquilo que sua empresa realmente precisa.

Big Data x Business Intelligence: afinal, qual a diferença?

Como você pôde ver, ambas as soluções podem ser utilizadas de maneira integrada. Afinal, cada uma lida com uma etapa diferente do processo de transformação de dados em informações relevantes.

Enquanto o Big Data é responsável por coletar, armazenar e organizar dados, o BI tem como principal função executar análises e gerar insights. É fácil perceber que esse trabalho se torna mais eficaz quando a fonte dos dados é mais ampla, pois a matéria-prima das análises passa a ser mais rica.

Não é à toa que cada vez mais empresas adotam essas tecnologias de maneira complementar. As decisões passam a ser tomadas com base em informações mais confiáveis, reduzindo riscos e os próprios custos relacionados aos processos.

Vale destacar que o Big Data tem um papel importante a médio e longo prazo. Afinal, ele mantém à disposição da empresa dados que, inicialmente, podem não parecer tão úteis, mas que depois se tornam essenciais.

O marketing, por exemplo, pode tirar proveito de dados de comportamento do público-alvo, captados pela internet, para elaborar estratégias mais assertivas. A solução de BI, por sua vez, ajuda a antecipar fatores que podem gerar receita ao negócio. Com base nisso, podemos decidir, por exemplo, qual o produto certo para investir.

Tendo isso em mente, é crucial contar com o apoio de especialistas para elaborar e implementar um projeto de Big Data e Business Intelligence. Afinal, são pessoas mais capacitadas e experientes para tirar o máximo proveito dessas soluções, tendo em vista os objetivos específicos da sua organização.

Juarez Pereira de Araújo é Conselheiro TrendsInnovation, Conselheiro Consultivo, Administrativo e de Inovação. Também é Co-Fundador e Diretor Comercial na DBA-Corp. Conheça mais sobre o Autor em Juarez Pereira de Araújo | Conselheiros Trendslnnovation

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.